Gestão financeira: como minimizar o prejuízo em tempos de crise

4 minutos para ler

Saber se reinventar nunca foi tão importante como nos dias de hoje. Devido à crise econômica provocada pela Covid-19, muitos empreendedores tiveram que mudar, de forma inesperada, a maneira como realizavam suas vendas. Para você ter uma ideia, uma pesquisa feita pelo IBGE mostrou que 90,2% das empresas não estavam preparadas para lidar com uma crise como essa.

Isso significa que muitos empreendedores buscaram às pressas novas alternativas para garantir a sobrevivência da empresa durante a pandemia. Logo, podemos concluir que se a maioria deles dispusesse de uma boa gestão financeira e investisse em inovação, sem dúvida, os impactos da crise nos negócios seriam menores, não é mesmo?

Diante desse cenário, ficou mais que clara a importância de saber se reinventar e, principalmente, de ter sempre a disposição um bom planejamento financeiro para minimizar, ao máximo, os prejuízos obtidos em tempos de crise. Sabendo disso, preparamos este conteúdo com algumas dicas que vai ajudar você a se preparar não só para o momento atual como para outros imprevistos futuros. Então, acompanhe a leitura!

Elabore uma política de redução de custos

Independentemente do momento que vivemos hoje, dispor de uma boa política de redução de custos é essencial para o crescimento do seu negócio. Isso porque garante a potencialização dos lucros e o aumento da competitividade. Afinal de contas, quando a empresa apresenta custos altos é sinal de que alguma coisa não vai bem na gestão, pois certamente há alguma falha passando despercebida.

Quando isso acontece, o valor final do produto ou serviço também é afetado, podendo ficar mais alto do que o oferecido pela concorrência. Sendo assim, ao elaborar uma política de redução de custos o empreendedor consegue oferecer para o cliente algo de qualidade e com menor preço.

Busque alternativas para realizar suas vendas

Por causa do isolamento social provocado pela pandemia, as empresas que atendiam de forma presencial tiveram que optar por novas alternativas para realizar suas vendas. Nesse caso, a maioria delas viram os canais digitais como solução para o problema, pois graças à tecnologia é possível realizar as vendas com a mesma qualidade do atendimento presencial.

Diante disso, não se limite apenas ao modelo de venda tradicional, pois não é de hoje que atuar em diferentes canais se tornou crucial para a expansão de qualquer negócio. Isso significa que quem não acompanha as mudanças do mercado corre o grande risco de ficar para trás.

Renegocie os contratos com os fornecedores

Em situações como essa, é de se esperar a redução das vendas e, consequentemente, a queda dos lucros. Por esse motivo, saber negociar com os seus fornecedores é essencial para evitar a quebra de contratados e o acúmulo de dívidas. Diante disso, conversar com os seus parceiros para definir novos prazos com formas facilitadas de pagamento é fundamental para garantir que a sua empresa não fique no vermelho. Lembrando de que a crise afeta a todos, por isso, procure agir com transparência e profissionalismo sempre, ok?

Prorrogue os investimentos

Um bom empreendedor deve saber o momento certo de agir bem como a hora de recuar, não é mesmo? Sendo assim, em um momento delicado como esse, é ideal postergar os investimentos para não correr o risco de perder suas aplicações. Vale ressaltar que quando o gestor acompanha de forma minuciosa o desenvolvimento da empresa, ele passa a ter uma visão mais clara de suas ações. Logo, se torna mais fácil identificar uma oportunidade e tomar decisões mais seguras.

Apesar dos impactos negativos que a pandemia tem provocado na gestão financeira de diversas empresas, é certo que crises vêm e vão. Por esse motivo, não faça uso dessas dicas apenas nesse período. Aproveite a situação para rever a maneira como você gerencia seu negócio. Busque pensar no futuro criando projeções para diferentes cenários, a fim de se manter preparado para qualquer imprevisto.

Gostou do artigo e quer saber mais sobre o assunto? Então, nos siga nas redes sociais! Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube.

Você também pode gostar

Deixe um comentário