Crie estratégias e campanhas para vender mais

Esse deve ser o objetivo de todo varejista! Entrevistamos a Tatiane Luquini, especialista em estratégias para o varejo e proprietária da empresa Point Of Sale, que elencou dicas para impulsionar o seu negócio, não apenas para a chegada do fim do ano (em que todo mundo espera vender mais), mas durante o ano todo.

Conheça seu público

Já escrevemos por aqui sobre a importância de conhecer o seu público e escolher a abordagem correta. Leia aqui

Segundo Tatiane, o primeiro ponto que o varejista precisa entender é quem é o público que está entrando na loja dele. Só assim é possível pensar nas ações da loja e preparar o ponto de venda para aquele cliente que estará ali. “É difícil conseguir ter uma segunda boa impressão do negócio.”

Pense na experiência de compra

Muitos varejistas acabam esquecendo de uma coisa muito importante: a experiência de compra. O cliente, quando entra na loja, quer sentir-se acolhido, não só pelo atendente mas pelo ambiente, que tem que ser agradável e confortável. “O empresário está tão atarefado que às vezes acaba esquecendo que ponto de venda é o grande gerador de negócio dele”, diz. É preciso, então, traçar estratégias e objetivos conforme demandam esses clientes (depois de identificar quem são eles). O lojista precisa entender o que o consumidor busca na loja e precisa oferecer a melhor experiência possível para esse momento.

Prepare o ponto de venda (atenção à vitrine!)

É  a vitrine que vai fazer com que o cliente entre na loja ou não, segundo Tatiana. “A política de preços tem que estar clara, o preço tem que estar na vitrine. O cliente não entra para pedir o preço”, explica ela. “Os clientes estão muito ocupados e quanto mais pudermos facilitar a vida deles, melhor.” Para as vitrines, ela sugere que a decoração não fale mais alto do que o produto que está sendo vendido. Seja criativo, mas evite a poluição visual. “A vitrine não precisa ser luxuosa, cara, pode ser sustentável e eficaz. O importante é que ela seja objetiva, clara e  que conte uma história através dos equipamentos, dos manequins, dos produtos, para que isso traga engajamento entre cliente e loja,” diz a especialista, lembrando que o restante da identidade visual da loja tem que concordar com a vitrine.

Dê atenção ao cliente

“O varejista precisa enxergar o seu cliente não com a ótica dele, mas com o olhar do cliente. Não é o que eu gosto, mas o que meu cliente gosta, o que ele veio buscar”, explica Tatiana. Hoje, ela diz, as equipes de vendas precisam estar preparadas para serem consultoras de venda, não apenas meros vendedoras. O colaborador precisa acolher o cliente quando ele chega na loja, “essa interação entre vendedor e cliente tem que existir”: “Cada vez mais precisamos conhecer este cliente, entender a real necessidade dele e dar toda a atenção possível a ele. Quando o cliente entra na loja, é como se ele estivesse com uma dor – e nós precisamos entender a dor dele. Hoje, o que você oferece, o seu vizinho pode estar oferecendo também, com preços muito parecidos. Então é o atendimento que faz a diferença.” Para mais dicas de fidelização de clientes, releia nosso texto sobre o assunto aqui.

Inove (e teste os resultados das suas inovações!)

Muitos lojistas colocam a culpa apenas na crise pela falta de movimentação dentro da loja, conforme ela. “Abrem a loja todo dia da mesma forma e esperam que os clientes entrem de forma natural como sempre entraram. Isso não acontece mais”, conclui. “Temos que ver como desafios, não como crises. O que faz a diferença é como o varejista vai encarar tudo isso. Se isso não está dando certo, tente fazer diferente”. Tatiana aconselha a testar novas práticas e, quase tão importante quanto isso, a medir esses resultados, para decidir se elas devem ser levadas adiante ou não. “Não é fazer por fazer”.

O que acharam das dicas? Para completar a leitura, sugerimos outro texto que já postamos por aqui, 6 Dicas para Vender Mais.

Publicado por

marketingcdl

A CDL Caxias é a maior entidade do movimento lojista do Rio Grande do Sul e a está entre as maiores do Brasil em número de associados. É afiliada à CNDL – Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas que congrega 1600 CDL´s e 600 associações comerciais, reunindo 2.200 mil entidades no Brasil e 800 mil pontos de vendas e à FCDL – Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul que reúne 152 CDL´s, 20 associações comerciais e 40 mil pontos de vendas no Estado. O trabalho sério desenvolvido pelos 30 presidentes que já atuaram na entidade ao longo destes 50 anos, diretores e profissionais que participaram da CDL Caxias é respaldado pelas muitas conquistas que a entidade obteve. Uma das mais importantes veio no ano final de 2005, quando a entidade, entre todas as CDLs do país, ganhou o 1º lugar na Categoria Serviços aos Associados na 46ª Convenção Nacional do Comércio Lojista, realizada em Maceió, Alagoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s