Novembro Azul: a saúde masculina não pode ser esquecida

Passado o Outubro Rosa, as atenções se voltam aos cuidados com a saúde dos homens, durante o chamado Novembro Azul. O objetivo da campanha mundial é trazer informação e conscientização sobre o câncer de próstata, tumor que causa mais mortes entre eles.

De acordo com a Revista Superinteressante, as mulheres vivam, em média, 7 anos a mais do que os homens: “As estatísticas mostram que eles ficam doentes só de pensar em ir ao médico. Para Baldur Shubert, coordenador de Saúde do Homem do Ministério da Saúde, ‘o homem se julga invulnerável. Isso contribui para que ele cuide menos de si mesmo e se exponha mais a situações de risco’. Segundo Romeu Gomes, responsável por um estudo da Fundação Oswaldo Cruz sobre a baixa frequência masculina nos serviços de saúde, os homens costumam associar consultórios médicos com um lugar de crianças, mulheres e idosos.”

Segundo o portal Minha Vida, um levantamento feito pelo Centro de Referência da Saúde do Homem mostrou que 60% do total de pacientes do sexo masculino acima dos 40 anos já estão com doenças em estado considerado avançado quando procuram o centro para tratamento. O quadro é reflexo da baixa procura por consultas regulares e exames preventivos por parte dos homens. Os médicos responsáveis pelo levantamento afirmam que as doenças mais comuns nessa faixa etária são o câncer de próstata e problemas relacionados à bexiga e ao rim.

A seguir confira alguns dados sobre o câncer de próstata (Fonte: Ministério da Saúde):

 

Sintomas:
Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:
• dor óssea;
• dores ao urinar;
• vontade de urinar com frequência;
• presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Fatores de risco:
• histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;
• raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;
• obesidade.

Prevenção e tratamento:
A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem esses fatores, devem ir ao urologista.

 

A prevenção é fundamental. Consultório médico é sim lugar de homem também. Se você é um deles, cuide-se, faça seus check ups anuais e busque ajuda quando sentir que algo não está bem com seu corpo ou mente. Se você é mulher, incentive os homens que você convive a se cuidarem.


Em um texto recente, falamos sobre a importância de incentivar a sua equipe a se preocupar com a saúde. Leia mais sobre isso e sobre como ter uma equipe mais motivada aqui.

Deixe uma resposta