Veja por que legalizar o seu negócio

O seu negócio é legalizado?

Se a sua resposta é “não”, provavelmente, você se encaixa em alguma das desculpas abaixo.

Talvez o seu negócio tenha crescido rápido demais e você não tenha tido tempo para legalizá-lo.

Ou talvez alguém tenha te dito que isso nem era tão importante assim.

Quem sabe você é do grupo que está esperando a empresa dar mais resultados para finalmente deixá-la regularizada?

Qualquer que seja o seu motivo para justificar a não legalização dele, saiba que não torná-lo legal acaba atrapalhando muitos aspectos da empresa.

É perigoso quando você deixa de lado assuntos fiscais, contábeis e tributários. E não só legalmente (há casos de empresários que precisam pagar multa pelos impostos não pagos e ganhos não declarados), pois isso também acaba lhe fazendo perder vários clientes, ou seja, afeta o seu lucro.

Entre as vantagens de legalizar, por menor que seja o seu negócio, estão:

  • Estar em dia com as leis;
  • Contribuir e garantir com que todos os funcionários contribuam com INSS, tendo direito à aposentadoria no futuro.
  • Maior organização financeira, criação de um planejamento tributário.
  • Junto com isso vem o benefício da ajuda de uma contabilidade, já que quem legaliza conta com um contador para fazer essa parte burocrática.
  • Regularização do CNPJ, o que também dá mais credibilidade à empresa.
  • Emissão de notas fiscais, exigidas pela maioria dos clientes.
  • Facilidade para empréstimos, crédito e compras.

Pode parecer o contrário, mas quando a empresa é legalizada e obedece as regras tudo fica mais fácil.  

Listamos aqui algumas das vantagens, mas fique à vontade para comentar outras se tiver sugestões.

Para saber onde se enquadrar:

Microempreendedor Individual (MEI) vale para negócios que faturam até R$ 81 mil por ano, que se enquadram nas atividades listadas no Portal do Empreendedor.


Simples Nacional serve para gestões que têm faturamento inferior a R$ 4,8 milhões anualmente.

Esperamos que este texto tenha te inspirado a seguir os passos da regularização. A sua empresa (e os seus colaboradores) só têm a ganhar com esse passo adiante.

Deixe uma resposta