Cadastro Positivo: tire suas dúvidas

Em abril, o presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou uma nova lei que torna automática a adesão dos brasileiros ao Cadastro Positivo. O Senado aprovou o texto-base do projeto que altera as regras do Cadastro e, com o encerramento da tramitação no Senado, o projeto será avaliado e votado pela Câmara dos Deputados. Falamos de forma mais básica sobre a Lei neste link.

Com isso, vamos esclarecer aqui as principais dúvidas:

O QUE É O CADASTRO POSITIVO?

Banco de dados que apresenta o histórico de pagamentos realizados pelos consumidores e empresas. Trata-se de um serviço gratuito à população. Sua finalidade é possibilitar aos consumidores acesso ao crédito com mais facilidade e juros menores (de acordo com a análise das empresas credoras), pois tendo acesso ao seu score de pontualidade nos pagamentos conseguirão dar mais insumo às empresas no momento da análise de crédito.

QUAL A PRINCIPAL MUDANÇA QUE ESTÁ OCORRENDO NO CADASTRO POSITIVO?

A mudança é no formato de entrada dos consumidores no Cadastro Positivo. Com o novo modelo, todos os consumidores passam a participar automaticamente do banco de dados. Antes, a inclusão era voluntária: o consumidor deveria pedir a sua entrada no banco, e hoje, ele é automaticamente colocado lá.

POR QUE DIVERSAS ENTIDADES DO VAREJO SÃO A FAVOR DESSA ALTERAÇÃO?

O desenvolvimento do mercado de crédito no Brasil, por meio de instrumentos como o Cadastro Positivo com inclusão automática dos consumidores, e o score de crédito, pode injetar a médio prazo até R$ 1,1 trilhão na economia, aumentar o PIB anual em 0,54 ponto percentual, possibilitar o ingresso de 22 milhões de pessoas no mercado de crédito, além de trazer benefícios potenciais para toda a população, pois melhorando a economia há grande probabilidade de geração de emprego.

QUAIS AS VANTAGENS DA MUDANÇA?

As alterações propostas são um estímulo ao credor, que tem mais garantia de recebimento, e ao consumidor, que passa a ter mais acesso ao crédito. O objetivo do credor, quer seja uma loja, um banco ou uma financeira, é realizar o maior número possível de vendas ou transações, para que seu negócio prospere. Assim, é do interesse dele vender e conceder mais crédito. O score de crédito e o Cadastro Positivo são recursos essenciais para avaliar a probabilidade de um consumidor pagar suas contas parceladas, independentemente da forma de pagamento escolhida. Quanto menos informações disponíveis para o credor, menor a possibilidade de uma avaliação de risco correta e segura. Essa falta de visibilidade sobre o retorno do investimento leva o credor a conceder menos créditos para controlar possíveis prejuízos com a inadimplência que não consegue prever. Ou então a conceder crédito a juros mais altos, segundo sua capacidade de assumir risco e suportar eventual não pagamento. Por outro lado, quanto mais informações disponíveis sobre o consumidor, mais eficiente é a avaliação de risco e, por consequência, mais negócios podem ser realizados pelo credor, que consegue identificar com mais assertividade o perfil dos consumidores.

COMO FUNCIONA O CADASTRO POSITIVO EM OUTROS PAÍSES?

O Cadastro Positivo é utilizado em diversos países, com grandes benefícios para suas economias. Os países que optaram pela inclusão automática no Cadastro Positivo conseguiram prever mecanismos para garantir proteção dos dados e evitar uso indevido das informações do cadastro, conciliando os benefícios esperados da maior competição no mercado de crédito com proteção de dados pessoais.

O QUE É O SCORE DE CRÉDITO?

O score é uma nota determinada a partir da análise dos hábitos de pagamento, do relacionamento com o mercado e dos dados cadastrais dos consumidores. Para quem concede crédito, apenas o score de crédito estará visível. O histórico de hábitos de pagamentos do consumidor só será disponibilizado mediante prévia autorização do mesmo.

QUE OUTROS BENEFÍCIOS A MUDANÇA TRARÁ?

O principal benefício a ser introduzido com a mudança no Cadastro Positivo é na velocidade de adesão dos consumidores. Em mais de seis anos de vigência do modelo atual, apenas 5% da população economicamente ativa aderiu ao Cadastro Positivo. Esse número impede que o país, sua economia e sua população usufruam das grandes vantagens que a popularização do Cadastro Positivo oferece, como o aumento da transparência nas relações entre credor e consumidor, chances maiores de taxas de juros mais equilibradas e justas, democratização do crédito, possibilitando acesso ao crédito pela população não bancarizada, estímulo à competição no mercado de crédito e redução da inadimplência em até 45%, segundo dados da International Finance Corporation (IFC).

O QUE OS CONSUMIDORES TÊM A GANHAR?

*O consumidor com bom histórico poderá ter acesso a crédito a juros mais baixos;

*Aquele com bom histórico, mas que enfrentou situação de inadimplência, será avaliado também pelas contas pagas, e não só pelas que deixou de pagar;

*O consumidor que nunca pediu crédito, mas pagou suas contas corretamente, se precisar de crédito hoje, pode ter o pedido negado por falta de informações. Com a mudança proposta, esse mesmo consumidor gozará de histórico positivo, tendo possivelmente sua solicitação atendida;

*O consumidor que não tem comprovação de renda formal, como um profissional autônomo, poderá conseguir crédito graças ao seu Cadastro Positivo;

*O consumidor controla melhor seu orçamento, por meio do acesso centralizado a suas dívidas, o que evita o superendividamento.

Para saber mais sobre o Cadastro Positivo e tirar outras dúvidas, ligue gratuitamente para 0800 887 9105.

Deixe uma resposta