Liderança tóxica é principal motivo dos pedidos de demissão: saiba como não ser esse chefe

Você já teve aquele chefe que lhe tirava a vontade de ir para o trabalho? Pois é! Um estudo constatou que a maior causa de pedidos de demissão ocorre devido aos “chefes tóxicos”. Entre as características listadas pelos entrevistados que fazem com que o chefe seja considerado como tal, estão hábitos de falta de reconhecimento e de confiança no funcionário, dar excesso de trabalho (e não reconhecer isso), não recompensar financeiramente as conquistas dos empregados, contratar ou promover as pessoas erradas, não apoiar o empregado em brigas com clientes, não dar orientações claras e ressaltar as fraquezas do subordinado. 

Se hoje você está do outro lado da mesa e tem a oportunidade de ser chefe, não seja essa pessoa que causa nos outros vontade de pedir demissão da sua empresa. Se você quer bons resultados dos seus funcionários, precisa ser, para eles, o melhor chefe possível. Veja algumas dicas e reflita se você está no caminho certo (se não estiver, sempre dá tempo de mudar!)

  • Lembre-se de que seu empregado, além do trabalho, tem uma vida pessoal, problemas para resolver, dias em que não está tão bem… Tente levar isso em consideração: não espere sempre o mesmo rendimento (e a mesma disposição) todos os dias, afinal, assim como você, ele também é apenas humano. 
  • Respeite o equilíbrio entre essa vida pessoal e o trabalho: se é preciso que ele faça uma hora extra em um final de semana, dê folga no próximo, por exemplo. Se o funcionário precisa trabalhar em um feriado de Natal neste ano, no ano que vem, dê essa tarefa a outra pessoa, para que ele possa se planejar para passar o Natal com a família. O balanço é essencial. 
  • Dê elogios: é necessário que você dê feedbacks negativos, quando preciso. Mas sempre que tiver a oportunidade de elogiar, elogie. Não pense que fazer um “bom trabalho” é apenas “a obrigação”. Seja grato e manifeste isso a ele quando ele acertar ou der boas ideias. Isso dará mais estímulos para continuar fazendo as coisas cada vez melhor. Dizem os especialistas que a crítica deve ser em particular, e o elogio, em público. Leia novamente, Como dar bons feedbacks à equipe.

Deixe uma resposta