Você sabe o que é a LGPD? Confira neste post.

4 minutos para ler

Na atualidade, é possível perceber uma maior influência do consumidor nos processos de criação e desenvolvimento de projetos de uma empresa. A esse respeito, para se dar bem no mercado de serviços, os gestores devem conhecer bem qual é o perfil do seu público consumidor, para poder atender às suas necessidades e fornecer produtos que realmente fazem parte das soluções procuradas pelo cliente.

Isso permite alcançar benefícios, como satisfação dos leads, aumento da cartela de clientes e maiores lucros para seu negócio. Vale destacar que uma das formas de identificar melhor cada perfil é por meio do tratamento e da gestão de dados pessoais. Por meio deles, muitas empresas são capazes de traçar metas e planos de ação efetivos para a realidade do seu negócio.

Entretanto, é preciso ficar atento às novas exigências previstas na LGPD. Caso você não tenha noção sobre esse assunto, preparamos este artigo contendo as principais informações sobre o que é LGPD.

Confira!

O que é a LGPD?

A princípio, é importante saber sobre o que é, na prática, a LGPD. Essa sigla se refere à Lei Geral de Proteção de Dados. Sendo assim, como o próprio nome já diz, ela foi criada com a finalidade de trazer mais segurança e proteção aos conteúdos pessoais fornecidos pelo cliente a uma empresa. No passado, não existia uma lei que concentrava todas as regras que definem os deveres quanto ao tratamento de dados, o que, por vezes, era motivo de abusos e fraudes envolvendo informações de consumidores, apesar de desde a Constituição Federal, do Código de Defesa do Consumidor, do Código Civil e do Marco Civil da Internet já existirem regras de proteção ao nome, à intimidade e a vida privada.

Para minimizar esses problemas, foi criada a LGPD em agosto de 2020. Dessa forma, para se adequar às novas exigências, os empreendimentos tiveram que mudar algumas de suas políticas de marketing e gestão de dados de clientes

Quais são os principais impactos gerados por ela?

É fato que essa medida gera impactos significativos para os empreendimentos. Um deles diz respeito à abrangência da lei: todos os negócios que tratam dados pessoais em território nacional deverão estar de acordo com as normas estabelecidas. Além do mais, os titulares dos dados utilizados terão direitos pré estabelecidos. Ou seja, as pessoas que concederam os seus dados têm alguns direitos, como de saber de que maneira suas informações são geridas, além de poder retirá-las de uso quando quiserem. 

A LGPD também tem bastante influência nas questões financeiras e econômicas dos negócios, já que os gestores terão que investir em novos projetos para atender às exigências legais e, ao mesmo tempo, gerir os dados dos seus leads de modo a melhorar os seus processos. 

Quais os cuidados que as empresas precisam ter?

Muitos negócios ainda não estão por dentro da LGPD ou, por algum motivo, não modificaram os seus processos em conformidade com as novas exigências. Por conta disso, os gestores devem tomar alguns cuidados quanto às operações de uso e gestão de informações pessoais de clientes.

O ideal é manter a total transparência para com os seus consumidores e fazer somente ações que foram consentidas pelo cliente. Isso permite manter a confiança e o relacionamento positivo com seu público. 

Portanto, essas foram as principais informações sobre o que é a LGPD e quais os impactos que ela causa nas empresas. Percebe-se que essa medida exige que os gestores tenham um controle mais aberto, com o tratamento de dados para que a relação entre empresa e cliente se mantenha saudável. 

Gostou do artigo? Então, compartilhe em suas redes sociais para que seus amigos e familiares possam ficar por dentro desse tema!

Você também pode gostar

Deixe um comentário